segunda-feira, 4 de julho de 2022

Salto de Pirapora - Fato em Destaque: prefeito Matheus Marum caminha para ser oposição

 


    UM HOMEM PÚBLICO sem credibilidade entende-se como desgaste insanável ou até como fim de carreira. Por falar ao povo o que ele mesmo sabe que não procede, o prefeito Matheus Marum perdeu credibilidade diante do povo, perdeu  diante de muitos apoiadores em setores da sociedade, e até de quem ocupa cargo em comissão no seu governo.

    O povo critica muitas áres da administração por falta de iniciativa e porque o prefeito discursa enganando cidadãos; seus apoiadores também criticam, e alguns que ocupam cargo de confiança não movem uma palha em favor do prefeito e comentam que Matheus vive a lei da semeadura (plantou, agora tem que colher).

    Uma pessoa sem credibilidade, detentora de cargo eletivo, não consegue continuar no cargo, é a verdade núa e crua que  a falta de credibilidade gera o pior tipo de rejeição que uma pessoa pública pode viver, assim sendo o prefeito Matehus caminha para ser oposição.

  

      

sábado, 2 de julho de 2022

Criminosos utilizam nome do Tribunal-SP e de instituições

    QUADRILHAS especializadas em golpes costumam utilizar o nome, logotipo e/ou informações de empresas, escritórios de advocacia, bancos e instituições públicas, como o Tribunal de Justiça de São Paulo, para ludibriar o cidadão e praticar crimes diversos, seja através de telefonemas, mensagens por aplicativo, cartas ou mesmo com a criação de falsos sites de leilões. Não caia nessa! Fique atento às orientações. Se a fraude já foi consumada, é importante registrar boletim de ocorrência em uma delegacia, para que as autoridades policiais possam investigar o caso.

                      Telefonemas e mensagens


    Atenção! O TJSP não comunica ajuizamento de ações ou supostas liberações de créditos por telefone ou WhatsApp e não solicita o pagamento de qualquer quantia. Processos e intimações devem sempre ser consultados diretamente no site do Tribunal. Um dos golpes aplicados por criminosos é o da falsa conciliação. Alguém que se passa por funcionário de fórum telefona e afirma que determinada empresa está com uma ação pronta para dar entrada, mas que pode ser feito um acordo. Se a vítima afirma que aceita o ajuste, a ligação é transferida para um suposto advogado, que informa opções de pagamento e envia boleto por e-mail.


                         Precatórios


    Pessoas que têm precatórios a receber são muito visadas pelos golpistas. Saiba que o Tribunal de Justiça não solicita depósitos e nem adiantamentos de taxas, custas processuais ou impostos para o recebimento de valores. O credor não precisa depositar nada.


    Não há possibilidade de adiantamento, a ordem de pagamento é cronológica e determinada pela Constituição Federal. Também não são expedidos ofícios solicitando contato telefônico. Caso perceba algo  suspeito procure seu advogado (de preferência aquele que ganhou a causa para você).
    Constatando a tentativa de golpe, registre ocorrência na Polícia Civil. Quanto mais informações, melhor para a investigação.

                          Leilões


    Por meio do endereço www.tjsp.jus.br/auxiliaresjustica/auxiliarjustica/consultapublica, os cidadãos podem verificar se realmente o sitedo leiloeiro está na lista do TJSP e, mesmo que seja, é fundamental checar se o endereço do site ao qual teve acesso corresponde exatamente ao endereço do leiloeiro, pois os criminosos podem usar uma URL muito similar.


    Outra dica é que, ao clicar no bem que está em leilão, os sites idôneos apresentam informações sobre o processo ao qual aquele objeto ou imóvel está relacionado. Geralmente há o número da ação, a vara e alguns documentos. De posse de tais dados, o interessado pode, ainda, entrar em contato com a unidade por e-mail para confirmar a veracidade do leilão. Confira aqui a lista dos telefones e e-mails corretos das varas.

 

                                Cartas e e-mails

 

    Os criminosos também enviam, por exemplo, falsos ofícios com informações sobre sentenças favoráveis, solicitando depósitos de custas ou outras taxas para posterior levantamento do dinheiro. As comunicações têm o logotipo do TJSP ou de outros órgãos oficiais e, até mesmo, o nome de funcionários ou magistrados que realmente trabalham nas unidades judiciárias, mas nada têm a ver com as fraudes. Em geral, constam nas correspondências supostos telefones das unidades cartorárias. Ao ligar para os números indicados, a quadrilha atende como se realmente fosse da vara indicada – por exemplo, 5ª Vara Cível, Vara de Falências, 4º Ofício da Fazenda Pública, Vara das Execuções contra Fazenda etc. Em geral, o fraudador atende e informa que deve ser feito pagamento para que a vítima receba o benefício. Confira sempre os telefones e e-mails corretos das varas. 

 

                                  Links


    A propagação de golpes por meios eletrônicos está cada vez mais frequente. Qualquer pessoa corre o risco de receber, por exemplo, mensagens de texto ou por aplicativos ou, ainda, e-mails com vírus, que capturam senhas e dados pessoais do computador. Uma prática comum é o chamado phishing – os criminosos usam o nome de empresas, bancos ou instituições públicas com textos que exploram a curiosidade da pessoa, para que ela clique em um link ou anexos. Quando isso ocorre, pegam os dados pessoais ou induzem a vítima a realizar um cadastro, fornecendo informações, dados bancários etc. Fique atento e não acesse mensagens suspeitas.


    Reproduzido do Tribunal de Justiça-SP

quinta-feira, 30 de junho de 2022

Salto de Pirapora - Moradores do Ana Gulherme na bronca com prefeito Matheus Marum

    BURACOS NA RUA João dos Santos Guilherme, no Jardim Ana Guilherme, causam indignação dos moradores contra o prefeito Matheus Marum. Os buracos existem por toda extensão da via principalmente próximo ao Bar do Carioca.

    A reclamação dos morasores não ocorre apenas pela má conservação da via pública e sim pelo fato do prefeito Matheus Marum após saber do péssimo estado de conservação da rua, o prefeito gravou vídeo comprometendo-se em mover a máquina pública para atender a reivindicação dos moradore. Até o momento, 30/06, não houve ação da Prefeitura (confira estado da rua na foto acima). 

    O prefeito Matheus Marum comprometeu-se atender os moradores, é contra ele que as críticas recaem, eles dizem que Matheus Marum é prefeito papagaio (fala, mas não faz nada). 

    Dois moradores ouvidos por Sorocaba Notícia afirmam: O prefeito Matheus não é sério e não demonstra intenção em atender nossa reivindicação, se ele quisesse nos atender já teria nos atendidos, não é de agora que essa rua apresenta buracos tornando-se quase intransitável; o prefeito gravou vídeo para nos fazer acreditar que seriamos atendidos, mas até agora nada. 

   Merece repúdio!    

     




quarta-feira, 29 de junho de 2022

São Paulo tem menor índice de feminicidios do país

     OS ESFORÇOS DO ESTADO DE SÃO PAULO nas políticas de segurança pública para combate à violência de genêro foram destacados no 16º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado terça-feira, 28/06. 

    A publicação, que compara dados de 2021, mostra que São Paulo registrou a menor taxa de homicídios de mulheres em comparação com os demais estados. A taxa paulista é de 1,5 ocorrências por 100 mil habitantes, sendo 2,4 vezes menor que a média nacional, que registrou 3,6 casos por 100 mil habitantes. 

    O estado também teve a menor taxa de feminicídios, de 0,6 por 100 mil habitantes, sendo 1,2 vezes inferior à media do país. 

    São Paulo conta com a melhor estrutura para combate à violência contra a mulher. Desde a inauguração da primeira Delegacia de Defesa da Mulher, em 6 de agosto de 1985, o estado conta com 139 DDMs, sendo que 11 delas funcionam de forma ininterrupta. 

    Além disso, 44 salas especializadas no atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica foram anexadas aos plantões policiais. Nelas a vítima é atendida pela equipe da DDM online, por videoconferência. Até o final do ano, cerca de 100 novas salas deverão entrar em funcionamento no Estado.

    Reproduzido da Secretaria de Segurança-SP

terça-feira, 28 de junho de 2022

Piedade - Vigia reprovada em estágio probatório vai à Justiça reclamar perseguição

 


    AO SER CONVOCADA PELO RH DA PREFEITURA DE PIEDADE,  a vigia Daniele Abreu contratou seu advogado para acompanhá-la comparecendo na Prefeitura e saber o resultado do seu estágio probatório. 

    Ela sentiu surpresa ao saber que seu encarregado dos vigias Aristeu Rosa Júnior emitiu relatório de avaliação reprovando-a. 

    Sua surpresa aconteceu porque ela tem documento assinado pelo próprio encarregado constando que alguns vigias não foram escalados por ele no Parque Ecológico por motivo pessoal. Daniele é uma delas.

    De acordo com a vigia Daniele a autal administração lhe persegue pois ela atuou e atua em favor da categoria dos vigias, no processo de periculosidade, processo de isonomia e o mais recente o processo de equiparação salarial. 

    Diz ela, "meus perseguidores são: o prefeito Geraldinho Camargo, o chefe de gabinete Diego, alguns secretários e o mais ferrenho o meu encarregado Aristeu (na foto).

    Seu advogado requereu cópia da reprovação e após recebê-la em até dez dias pretende ajuizar mandado de segurança mostrando situações claras de perseguição e pedindo anulação da avaliação como também pedindo danos morais.

    Não dá para viver sem notícia!

   






















Secretário de Segurança-SP: Segurança nasce onde as pessoas moram

 


     SECRETÁRIO da Segurança Pública de São Paulo, general João Camilo Pires de Campo, participou quarta-feira, 22/06, do 1º Encontro de Lideranças Solidárias. No evento também foi lançado o site Vizinhança Solidária.

    O encontro foi promovido pela Diretoria de Polícia Comunitária e de Direitos Humanos (DPCDH), da Polícia Militar. Também participaram os presidentes do Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg) e os tutores do Programa Vizinhança Solidária (PVS).

    “Segurança Pública nasce onde as pessoas moram. As Polícias e a comunidade é que constroem as soluções para a segurança pública”, afirmou o secretário, que completou: “Juntos, nós vamos construir as soluções para os problemas. Juntos, nós somos mais fortes”.

                       Programa Vizinhança Solidária

    O programa é baseado em um modelo de segurança inglês que estimula a troca de informações entre moradores de um bairro para facilitar e agilizando os pedidos de auxílio à polícia. Atualmente há 4.251 núcleos de PVS em todo o estado divididos em 277 cidades.

    A Polícia Militar promove reuniões com os moradores cadastrados e produz informativos sobre a importância da participação de todos na prevenção de crimes. Há ainda palestras e cursos para porteiros que trabalham na região. Além disso, identifica e cria proximidade com as lideranças comunitárias e monitora os índices criminais da região.

    Para receber os benefícios do programa, o cidadão deve procurar a Companhia de Polícia Militar mais próxima ou o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) da localidade para preencher o requerimento de análise de vulnerabilidade. A vistoria realizada pela polícia não tem qualquer custo.

                 Conselhos Comunitários de Segurança

    Os Consegs são grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que se reúnem para discutir, analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança.

    Os grupos ainda têm o objetivo de desenvolverem campanhas educativas e estreitarem laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais. O Estado de São Paulo conta com 388 conselhos sendo: 89 na Capital, 59 na Grande São Paulo e 240 no interior.

                           Site

    O Site Vizinhança Solidária, que faz parte do Sistema de Polícia Cidadã, tem caráter orientador, para apresentar o Programa Vizinhança Solidária à comunidade, explicar sobre sua importância e como fazer participar. Por meio dele, também é possível fazer downloads de materiais relacionados ao programa. Link do site: https://www.policiamilitar.sp.gov.br/UNIDADES/cco

    Reproduzido da Secretaria de Segurança-SP

domingo, 26 de junho de 2022

Salto de Pirapora - Matheus Marum o prefeito poser: não faz nada pelo município, considerado mentiroso ou enganador



    DEPOIS QUE MATHEUS MARUM (PSDB) elegeu-se prefeito de Salto de Pirapora, apesar do prefeito ser principiante, o povo sentiu esperança de novos rumos em diversas áreas do município.

    Passaram seis meses e não houve resposta aos anseios da população. Naquele período houve quem dissesse que era cedo para cobrar serviços.

    Os problemas aumentaram e nada de ações. O povo viu que a administração de Matheus atua com tratativas, mas não mostra iniciativa, pois projetos e soluções não acontecem, é assim na área de limpeza pública, conservação de vias, segurança pública ( aumento de furtos e roubos), maquinário sucateado, e a mais criticada a Saúde, por ser considerada uma gestão com modelo que o povo não aceita. 

    Existe mais um fator criticado pelas pessoas é o fato do prefeito Matheus designar interlocutor para ouvir às pessoas. É cultural o salto-piraporense (município com 40 mil habitantes) o munícipe querer conversar com o prefeito e expor suas reclamações e críticas. Matheus não escuta o povo, muito menos ouve.

               Desgaste

 Um munícipe influente disse que Matheus é o tipo de prefeito mentiroso ou enganador, ele designa interlocutor para ouvir reclamações e depois ele (prefeito) responde coletivamente. Ridículo é que sua fala não se sustenta em obras.

    Na festa realizada pela Prefeitura, iniciada quinta-feira, 23/06 e encerrada 26/06, o prefeito Matheus Marum subiu ao palco para apresentações e naquele momento o prefeito viveu (hostilidade) vaias intensas e ensurdecedoras, que mostraram o grau de repúdio do povão (prefeito reprovado). Uma situação daquela é a demonstração que o povo de Salto de Pirapora repudia a falta de ações da gestão pública comandada por um prefeito que atua com blá blá blá acreditando que o salto-piraporense contenta-se em falácia do governante.

    Merece Repúdio!