Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

domingo, 24 de setembro de 2017

Assalto na loja da Vivo no Centro de Piedade


    Um indivíduo alto, branco, usando boné e vestido com camiseta cinza posicionou-se junto à entrada de uma loja da Vivo no Centro de Piedade e apontou uma pistola anunciando assalto. 

    Outro indivíduo que já estava no interior da loja disfarçado de cliente, levantou-se rápido pôs numa sacola diversos celulares que estavam nos mostruários. Os dois saíram correndo não sendo mais vistos. 

    O assalto aconteceu no início da tarde de sábado, 23/09. Uma equipe da Polícia Militar realizou diligência com vistas aos ladrões, porém não os encontrou. O roubo será investigado pela Polícia Civil.

    Não dá para viver sem notícia

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Cinco homens e duas mulheres são presos por envolvimento com drogas em Salto de Pirapora

 
Tina

    Sexta-feira pela manhã, 22/09, ação conjunta da Polícia Civil, Policial Militar e Guarda Civil de Salto de Pirapora resultou em captura de sete pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

    As Forças de Segurança apreenderam: um tablete de maconha, oitenta e um pinos contendo cocaína, cocaína a granel, porções de cocaína prontas para venda, uma balança que era utilizada para pesar drogas e R$ 531,00 dinheiro que pode ser oriúndo da mercância ilícita.

 


    Após ouvir informações diversas a respeito da mercância ilícita, a Polícia Civil desencadeou investigação em campo e também realizou interceptação telefônica com autorizada pela justiça e identificou os suspeitos de envolvimento com o tráfico e os locais que eles mantinham drogas. 


    São cinco homens: Jean Carlos, o "Kalu", Gabriel Leonardo mais conhecido por "Castor", Alison Mateus, Leonardo Luciano e Gabriel Luciano; as mulheres: Maria Edna e Cristina Pereira, alcunhada de "Tina". Os  policiais encaminharam os homens e as mulheres ao Fórum de Sorocaba ( tráfico de entorpecentes artigo 33 da lei 11.343/06, audiência de custódia).
Maria Edna



                        Aqui a notícia chega chegando 

Governo-SP assina lei que permite policial militar ativo até 60 anos

    O governador Geraldo Alckmin sancionou a lei que altera as regras sobre a passagem dos policiais militares para a inatividade. A medida, publicada no Diário Oficial do Estado na quinta-feira, 21/09, permite que o PM oficial continue na ativa até os 60 anos de idade e o praça até 56, se assim desejar.

    A lei, que altera o Decreto-Lei nº 260/1970, muda a chamada "expulsão compulsória", que força o policial a passar para a reserva após atingir a idade limite da patente atual. 

    Até então, cabos e soldados podiam ficar até 52 anos; subtenentes e sargentos até 56; 2º tenente até 44; 1º tenente até 47; capitão até 50; major, 52; tenente-coronel, 56; e coronel, 59 anos.

    O projeto de lei complementar (PLC) 4/2017 foi proposto e encaminhado pelo governador Geraldo Alckmin, em fevereiro, à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). A novidade atende a pedidos feitos pela categoria.

    Reproduzido da Secretaria da Segurança Pública-SP

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Homem do tráfico é surpreendido pela PM em Itapetininga


    Ao sair de um terreno conhecido por "telão" e avistar uma equipe da Força Tática, o indivíduo  João Batista Rebelo de Oliveira dispensou algo e tentou evitar sua abordagem, os milicianos agiram rápido e conseguiram abordá-lo. Com ele havia R$ 31,00, e ao verificar o que ele dispensou, a equipe policial encontrou porções de crack.

    No interior do terreno que ele saiu, a polícia localizou 125 embalagens de droga. Solicitado ação da equipe do Canil, o cão "Ares" localizou pedras de crack, porções de maconha e uma arma "Besta". Os policiais militares relataram os fatos à autoridade policial, e esta determinou flagrante de João Batista (audiência de custódia). A abordagem aconteceu na Rua Evaldo Tibes, Vila Prado.

    Não dá para viver sem notícia 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Polícia Civil prende estelionatário do Campo Largo, em Salto de Pirapora

Este Homem

    Em 2013, a Polícia Civil de Salto de Pirapora instaurou vários inquéritos para apurar conduta de estelionato atribuída a Fernando de Almeida e ao comparsa dele, Daniel Vieira, suspeitos de venderem terrenos que não lhes pertencia. 

    A investigação resultou na prisão de Fernando de Almeida, considerado na época estelionatário contumaz naquele município por vender terrenos.

    Mais de cinco inquéritos apuraram os crimes de estelionatos artigo 171 do Código Penal cometidos por Daniel Vieira, que respondeu aos processos em liberdade. Recentemente, a Justiça condenou Daniel Vieira a cumprir 01 ano e 06 meses em regime semiaberto (trabalhar de dia e à noite recolher-se para dormir em prisão). 

    No início da tarde de quarta-feira, 20/09, Daniel Vieira de 61 anos, residente no Campo Largo, apresentou-se na Delegacia de Salto de Pirapora, onde policiais civis prenderam-no e depois o levaram na Cadeia Transitória de São Roque.

    Aqui a notícia chega chegando

Delegacia de Salto de Pirapora investiga peculato no RH da Prefeitura


    Delegacia de Salto de Pirapora investiga  suposto caso de peculato na Secretaria de Recursos Humanos da Prefeitura de Salto de Pirapora. Sumiu um cartão vale alimentação em nome de uma servidora pública que trabalha na Secretaria de Recursos Humanos, cartão que nem havia sido entregue pela Secretaria de Recursos Humanos.

    Ao identificar sumiço do cartão, a responsável pelo RH, Camila Maria dos Santos verificou que outra servidora da mesma Secretaria teria utilizado o cartão num mercado da cidade. Pamela Rafaela da Silva, 35 anos, moradora na mesma cidade, é suspeita de ter comprado diversas mercadorias somando montante de R$ 1.280,00; utilizou o cartão dela para pagar R$ 560,00 e com o cartão furtado pagou R$ 700,00. O caso está registrado como peculato artigo 312 do Código Penal. 

            Consequência penal

    Art312 do Código Penal Brasileiro tipifica o peculato como "crime de apropriação por parte do funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou privado de que tenha a posse em razão do cargo, ou desviá-lo em proveito próprio ou alheio. A reprimenda para quem comete esse tipo de delito pode ser até 02 anos e 06 meses de reclusão (cana). 

    Além da assinatura de Pamela nos recibos do mercado, uma funcionária do mercado que atendeu a servidora apontada como autora do fato, testemunha que Pamela utilizou o cartão furtado para pagar mais da metade das compras. Conforme relatado por Camila Maria, o sumiço do cartão ocorreu no período de 25 de agosto até 01 de setembro.

    Aqui a notícia chega chegando

     

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Condenado a cumprir 10 anos de reclusão é capturado pela DISE de Itapetininga

Este Homem

    Policiais civis da Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (DISE) cumpriram mandado de prisão na terça-feira à tarde, 19/09, capturando um traficante investigado pela DISE no ano de 2015.

    A Justiça impôs ao indivíduo R.A.R. de 34 anos, apelidado por Sassá, 10 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado e pagamento de 1.632 dias-multa RS 62.016,00. 

    De acordo com a sentença, o indivíduo Sassá cometera tráfico e associação para o tráfico de entorpecente artigo 33 e 35 da lei 11.343/06. Após o registro de capturado de procurado, a polícia encaminhou Sassá ao sistema penal.

    Quem ler jornal só sabe notícia amanhecida; leia Sorocaba Notícia aqui a notícia é da hora!