quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Por falta de prova Justiça libera o acusado pela morte de Márcio Andrade, filho do ex-prefeito de Iperó

    O empresário Márcio Andrade, filho do ex-prefeito de Iperó, sofreu assassinato em julho de 2014, e o acusado, um rapaz de 26 anos, está em liberdade desde o final de agosto deste ano, por falta de prova. Ele sempre negou o crime. O caso ganhou repercussão na época e foi investigado pela Polícia Civil de Sorocaba. 

    Segundo a Justiça, por não haver elementos suficientes para prosseguir, o acusado foi impronunciado e liberado. Autorização de escutas telefônicas, buscas cumpridas e 16 testemunhas ouvidas não garantiram a autoria do acusado. O rapaz está livre das acusações.

    A vítima sofreu um tiro no peito na garagem da casa dele, na Rua João Pessoa, na área central de Iperó, em 16 de julho de 2014. O crime teria acontecido entre as 21h30 e 22h30. O corpo foi encontrado às 6 horas do outro dia, caído ao lado do portão da sua casa. 

    Nada foi roubado de dentro da residência. A linha de investigação da Delegacia de Investigações Gerais - DIG de Sorocaba, na época, foi de crime passional, por conta de uma mulher que teve relacionamento com os dois homens. O rapaz foi apresentado pela DIG como autor em junho do ano passado. 

    Segundo informações divulgadas pelo delegado titular da DIG, Acácio Leite, em reportagens da época depois de uma coletiva de imprensa, vários elementos jogavam a autoria do crime em cima do acusado. Ele morava com a moça que teria vivido um relacionamento com a vítima no passado, e tinha uma lanchonete com a mãe, lugar em que a vítima costumava frequentar, e se conheciam. 

    Imagem obtida pela polícia mostra uma moto não identificada, fugindo do local, e ela foi relacionada ao acusado no dia e horário do crime; o rapaz afirmou que ela teria sido furtada, mas não registrou boletim de ocorrência nem entrou em contato com a PM sobre o ocorrido. 

    A moto estava com um colega, que acatou um pedido do acusado para guardá-la, e ele, inclusive, foi preso também (solto depois de 30 dias). Com isso, o homem fugiu da cidade, e só foi preso na última semana de junho de 2015, na Ilha Comprida, quando foi apresentado na DIG como o autor, no dia 1º de julho.

    Márcio Andrade era o segundo de três filhos do ex-prefeito, Antônio Tadeu Andrade, eleito três vezes, com último mandato entre 2001 e 2004. O empresário já tinha se candidatado a vereador, no ano de 2012. Ele fora casado e deixou um filho de 8 anos.

    Reproduzida do Diário de Sorocaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário