Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Menos mortes violentas e redução de roubos e furtos de veículos em São Paulo

    O Estado de São Paulo apresentou uma redução de casos e vítimas de homicídio doloso, de roubos em geral e de veículos em novembro. O ano acumula queda de roubos a banco e aumento na produtividade policial, com recorde de prisões e flagrantes de tráfico de drogas.
    Os casos de homicídio doloso caíram em novembro, pela sétima vez no ano. O total de ocorrências diminuiu de 301 para 261, numa redução de 13,29% – equivalente a 40 registros. De janeiro até o mês passado, houve redução de 6,76% no total de boletins desse tipo (de 3.416 para 3.185), com 231 a menos.
    Já o total de vítimas de homicídio doloso recuou 10,13% em novembro, passando de 316 para 284. Com isso, foram poupadas 32 pessoas. Em 11 meses, a quantidade de mortos caiu 8,13%. A redução ajudou a preservar 293 vidas – o número baixou de 3.605 para 3.312. Todos os cenários de homicídios têm as menores quantidades desde 2001, quando começa a série histórica.
    Com a redução dos homicídios, o Estado alcançou novamente os índices mais baixos da série histórica. Nos últimos 12 meses (de dezembro de 2015 a novembro de 2016), as taxas foram de 8,13 casos e 8,46 vítimas de homicídio doloso a cada 100 mil habitantes.
   As extorsões mediante sequestro diminuíram de três para duas ocorrências em novembro e ficaram estáveis em 28 casos no ano. Os estupros aumentaram 11,19% no mês e 6,44% no ano.
                        Crimes contra o patrimônio
    Os roubos em geral diminuíram 0,07% em novembro, comprovando a tendência de desaceleração do indicador. A leve queda fez as ocorrências baixarem de 27.071 para 27.052 no mês. De janeiro a novembro, contudo, o indicador registrou alta de 5,58%, com 297.587 registros este ano.
    Da mesma maneira, os roubos de veículos voltaram a cair após seis meses de aumento e reverteram a alta do período acumulado. Em novembro, a queda foi de 5,25% (de 7.126 para 6.752), enquanto em 11 meses foi registrado recuo de 0,08% (de 70.689 para 70.631). Os números são os menores desde 2010.
    Pelo segundo mês consecutivo, os furtos de veículos também diminuíram. A queda foi de 4,96% e o número de casos caiu de 9.576 para 9.101 em novembro. Foram 475 ocorrências a menos. Já no período acumulado do ano, o índice tem alta de 0,36%.
    Os roubos a bancos aumentaram três casos em novembro, chegando a 14 e registrando um aumento de 27,27%. Entretanto, o ano tem uma queda de 17,45% no indicador, que passou de 149 para 123 boletins do tipo. O total do ano é o menor para a série histórica do período desde 2001.
    Os furtos em geral aumentaram 4,29% em novembro e 3,81% nos últimos 11 meses. Também os roubos de cargas tiveram um acréscimo de 28,46% nos registros do mês passado e de 14,99% de janeiro até novembro.
    O número de casos de latrocínio aumentou de 26 para 28 em novembro e registrou uma alta de 1,26% no ano. Na mesma linha, o número de vítimas latrocínio subiu de 27 para 28 no mês e 1,23% no período acumulado.
                             Produtividade policial
    O trabalho das polícias estaduais resultou em um aumento de 4,53% no total de prisões em novembro. O número chegou a 15.357 no mês. De janeiro até o mês passado, houve alta de 4,90% – passando de 166.451 para 174.606, com 8.155 a mais. Ambos os cenários são recordes para os períodos. No ano, são 521 prisões por dia e cerca de 22 por hora em todo o Estado.
    O número de flagrantes de tráfico de entorpecentes também aumentou. O número passou de 3.467 para 3.739 em novembro, com alta de 7,85%. Já em 11 meses, o acréscimo foi de 2,45% (de 41.186 para 42.194). Tanto em novembro quanto nos 11 meses, os totais de 2016 são os maiores desde 2001.

    Reproduzido da Secretaria da Segurança Pública-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário