Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Motociclistas encabeçam estatística de mortes no trânsito em Sorocaba

    Sorocaba registrou queda de 10% no número de mortes decorrentes de acidentes de trânsito em janeiro em relação ao mês anterior (dezembro), segundo o Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, que contabiliza e divulga mensalmente óbitos decorrentes de acidentes de trânsito nos 645 municípios paulistas.

    Segundo o Sistema, foram registradas 408 mortes em janeiro de 2017, uma redução de 7,5% se comparada ao mesmo mês do ano passado (441 ocorrências) no Estado de São Paulo. Se comparado janeiro de 2017 a dezembro de 2016, a queda é de 20,3%, quando foram computadas 512 mortes. É um recorde histórico, desde o início das estatísticas apontadas pelo sistema em abril de 2014, período em que foi iniciado o trabalho de contabilização dos óbitos pelo Sistema.

    Das 408 mortes ocorridas dentro do Estado, 80% das vítimas eram homens (326) e 19% mulheres (78). Em relação à faixa-etária, os jovens de 18 a 24 anos continuam no topo dos acidentes fatais, com 15% (61 ocorrências), seguidos pelas pessoas de 25 a 29 anos (39 casos) e de 30 a 34 anos (39 casos), ambas com 10% cada um.

    Motociclistas foram as maiores vítimas dos acidentes fatais de janeiro de 2017 com 34% das mortes registradas (138 casos), seguidos dos pedestres com 30% (123 casos), automóveis com 22% (89 ocorrências), bicicletas com 5% (22 casos) e caminhão com 2% (seis ocorrências). 

    As colisões envolvendo dois ou mais veículos (traseira, frontal, transversal ou lateral) figuraram como o principal tipo de acidente fatal com 36% (149 ocorrências) em janeiro de 2017, seguidas por atropelamentos com 30% (123 casos) e choque (colisão de um veículo em movimento com um obstáculo fixo ou veículo fora de circulação da via) com 12% (48 ocorrências). 

    Em relação aos acidentes com vítimas foram registradas 13.581 ocorrências em janeiro de 2017, o que representa redução de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

    Reproduzido do Diário de Sorocaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário