terça-feira, 21 de março de 2017

Polícia Civil indicia ex-provedor da Santa Casa de Sorocaba por sonegação fiscal e lavagem de dinheiro

Delegado Seccional (esquerda), Dr Alexandre Cassola 
    O ex-provedor da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, José Antonio Fasiaben responde o sexto inquérito, que atribui a ele os crimes de sonegação fiscal lei 8.137/90 e lavagem de dinheiro lei 9.613/98. 

    A investigação iniciou após o delegado Alexandre Cassola ter acessado relatório de auditoria da Prefeitura de Sorocaba, que apontou depósito de cheques de pessoas físicas e jurídicas em conta da Santa Casa, mas não existia nenhuma relação comercial ou de prestação de serviço dos emitentes dos cheques com a Santa Casa. 

    Alexandre Cassola relata que está identificado no inquérito de três volumes, que no período de 2009 a 2012, período em que José Antonio Fasiaben era provedor da Santa Casa, que José Antionio Fasiaben recebia cheques de contas pagas na padaria dele (Pastifício Sorocabano), depositava os cheques na conta da Santa Casa e depois sacava os valores em dinheiro. 

    De acordo com o delegado, o então provedor da Santa Casa realizava essa prática para lavar dinheiro e sonegar tributos, porque o Hospital Santa Casa é isento de tributação por ter certificado de filantropia. 

    Um relatório produzido pelo Laboratório de Lavagem de Dinheiro aponta que ao verificar a movimentação bancária e tributária de José Antonio Fasiaben no período de 2009 a 2012, está demonstrado sem dúvida que José Antonio Fasiaben movimentou em sua conta bancária mais dinheiro do que o montante declarado ao Fisco. 

    O delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel e Alexandre Cassola informaram a respeito do inquérito na terça-feira pela manhã, 21/03, na sede da Seccional de Polícia.

    Quem ler jornal só sabe notícia amanhecida; leia Sorocaba Notícia que a notícia é da hora!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário