sexta-feira, 17 de março de 2017

Sistema de monitoramento que ajuda na segurança de cidadãos na região central de Salto de Pirapora está inoperante


    Implantado no final de 2012, por meio de convênio com o Ministério das Cidades, que liberou aporte de R$ 300 mil, contrapartida da Prefeitura de 2% desse montante (R$ 60 mil), o sistema de monitoramento por meio de câmeras instalado em vias públicas, em escolas e outros próprios municipais fora fundamental para inibir ação de vândalos, apontar vendedores de drogas na região central de Salto de Pirapora e outros delitos.

    Há aproximadamente 15 dias o sistema está inoperante, desde que raios atingiram a sede da Guarda Civil Municipal e danificaram nobreaks, televisores e HD: aparelho que armazena imagens capitadas por câmeras e também danificaram computadores que operam o sistema de monitoramento. 

    Existe quem comenta que o comando da Guarda Civil não tratou a situação como deveria, motivo pelo qual a situação ainda não fora equacionada com reposição dos equipamentos restabelecendo a operacionalização do monitoramento.

    No início da tarde de sexta-feira, 17/03, por meio do telefone Sorocaba Notícia falou com o secretário do governo de Salto de Pirapora, Márcio Pedroso, ele disse que precisaria checar se o fato realmente estaria acontecendo e pediu para retornar ligação na próxima segunda-feira, 20/03. Na próxima segunda-feira Sorocaba Notícia telefonará ao secretário Márcio Pedroso para saber como está sendo providenciado a reposição dos equipamentos e qual a previsão do sistema operar novamente.

    Segredo da credibilidade é ser fiel ao fato 

Nenhum comentário:

Postar um comentário