quarta-feira, 21 de junho de 2017

Chega na Seccional de Polícia o inquérito que apura o "acordão dos R$ 400 mil" na Câmara de Vereadores de Salto de Pirapora

Delegada Daniela Lara

    No final da tarde de terça-feira, 20/06, a delegada Daniela Lara informou ao Sorocaba Notícia que chegou na Seccional de Polícia e está sob a responsabilidade dela, o inquérito que apura conduta dos envolvidos no caso conhecido como "acordão dos R$ 414 mil" na Câmara de Vereadores de Salto de Pirapora.

    Conforme informação da delegada Daniela, no início do inquérito o delegado de Salto de Pirapora, Gilberto Montenegro Costa Filho ouviu: o ex-presidente da Câmara, Miguel Marcelo Sobrinho, o perito-contabilista João Gustavo, o tesoureiro Evandro Maciel Augusto, o então diretor institucional Daniel Maurano Machado, a ex-procuradora jurídica Maria Helena da Silva Traummuler e também ouviu a ex-diretora jurídica Laura Rebello Pereira. 

    Por fim, Daniela Lara afirmou que vai solicitar à Câmara de Vereadores informações a respeito das atribuições do ex-presidente Miguel Sobrinho e atribuições das duas ex-advogadas: Maria Helena e Laura Rebello. Por solicitação da promotora de justiça Maria Paula Rocha, a polícia apura se a conduta dos inquiridos feriu artigo do Código Penal. 

    Miguel, Evandro, Daniel e as duas ex-advogadas já respondem denúncia do ministério público por improbidade administrativa, classificada como conluio, que culminou em acordo esdrúxulo para o tesoureiro da Câmara de Vereadores, Evandro Maciel receber R$ 414 mil porque supostamente teria desempenhado funções que extrapolavam sua atribuição de tesoureiro na Câmara de Vereadores.


               Segredo da credibilidade é ser fiel ao fato  

Nenhum comentário:

Postar um comentário