quinta-feira, 22 de junho de 2017

Movido por ciúmes, rapaz mata a amásia queimada em Itapetininga; após agredi-la ele lançou alcool, cachaça e ateou fogo

Bruno Coimbra

    Uma equipe da Polícia Militar ouviu informação que andarilhos estavam em volta de uma fogueira num posto de combustíveis desativado na Avenida José de Almeida Carvalho, Vila Leonor, em Itapetininga. A polícia foi averiguar a situação e identificou que não existia fogueira, era um corpo carbonizado.

    Os policiais indagaram aos vizinhos do local e souberam a respeito das características das pessoas que estavam em volta do corpo carbonizado. A polícia realizou diligência e localizou um indivíduo suspeito que apresentava manchas de sangue em seu corpo. 

    O andarilho Bruno Ribeiro Coimbra de 22 anos, assumiu a autoria do homicídio, e relatou que cometera o delito por sentir ciúmes, afirmou que agrediu sua amásia, andarilha, Natalícia Pinheiro Leal de 61 anos, após às agressões ele lançou sobre ela alcool e cachaça e em ato contínuo ateou fogo. Ele acrescentou que o casal Jéssica e Tadeu eram testemunha do fato. 

    A polícia foi aonde Jéssica e Tadeu estavam e também deteve o casal. Os três foram apresentados na Delegacia. Após ouvir os relatos, a autoridade policial liberou o casal Jéssica e Tadeu e prendeu Bruno Ribeiro por homicídio qualificado (crueldade) artigo 121 paragrafo 2º do Código Penal. O crime bárbaro ocorreu quarta-feira, 21/06, por volta das 23h.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.  

Um comentário:

  1. A violência contra a mulher tem que ser combatida, principalmente contra a mulher negra.
    Muito triste.

    Por: Bazzan
    advocaciacriminalbazzan@gmail.com

    ResponderExcluir