segunda-feira, 26 de junho de 2017

Mulher reclama que guardas civis municipais agrediram seu filho em Salto de Pirapora


    Sorocaba Notícia ouviu relato de uma mulher de prenome Sandra, residente no Bairro Morro Branco, em Salto de Pirapora, que na quarta-feira, 21/06, dois guardas municipais agrediram seu filho. 

    Ela disse que por volta das 15h seu filho (C. C. de 17 anos) encontrava-se próximo da casa da namorada dele, no Bairro Juncal na mesma cidade, enquanto ele caminhava para soltar pipa, uma guarnição da Guarda Civil Municipal tentou abordar-lhe, porém, o adolescente continuou caminhando, por essa atitude dois guardas o alcançaram e bateram com a cabeça do adolescente contra a viatura e desferiram golpes com cassetete, em seguida puseram-no na viatura e o levaram para outro ponto do bairro e lá o deixaram. 

    Ao saber do fato naquela tarde a mulher procurou a sede da Guarda Municipal, onde o comandante da Corporação lhe atendeu e após ouvir o fato dissera que advertiria os dois guardas apontados pelo adolescente. Depois de ser ouvida na sede da Guarda, a mulher e o filho foram na Delegacia da cidade e lá pediram para falar com o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho. Após ouvir mãe e filho, a autoridade policial registrou queixa para averiguar suposta lesão corporal artigo 129 do Código Penal.

    No dia seguinte o adolescente compareceu ao Instituto Médico Legal de Sorocaba para ser submetido a exame de corpo delito; o laudo do exame pode ser expedido em até 15 dias. "Depois desse ocorrido meu filho evita sair de casa ele afirma que sente medo, por isso, além de procurar o comandante da Guarda e o delegado, eu estou procurando a imprensa", afirmou a mãe do adolescente. 
Costa do Adolescente


    Na segunda-feira, 26/06, o delegado Gilberto Montenegro falou ao Sorocaba Notícia que  na Delegacia, ele constatou lesão na parte inferior das costas do adolescente e acrescentou que encaminhou o caso ao Fórum e para a Corregedoria da Guarda Civil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário