sexta-feira, 28 de julho de 2017

Justiça Trabalhista determina Santa Casa de Salto de Pirapora readmitir médico Paulo Marcello e indenizá-lo por dano moral

Paulo Marcello/Foto Jornal da Cidade

    A juíza Carolina Popoff F. da Costa condenou a Santa Casa de Salto de Pirapora a pagar R$ 15 mil ao médico Paulo Marcello, por entender que o fim do contrato de prestação de serviço do médico no Hospital ocorreu por perseguição política. 

    A magistrada ainda entendeu que pela maneira da execução do serviço o contrato não deveria ser de prestação e sim contrato de trabalho, ou seja, o médico Paulo Marcello deveria ser funcionário da Santa Casa e não prestador de serviço como ocorreu durante quase quatro anos. 

    Além de arbitrar indenização por dano moral, a julgadora determinou que a Santa Casa reintegre o médico, e desembolse valores do vinculo empregatício desde o início do contrato de prestação de serviço em 2013 até janeiro de 2017, quando ocorreu o fim do contrato. Dr. Paulo Marcello atendia diariamente pacientes internados na Santa Casa. 

    Após ser intimada a cumprir a decisão, a Santa Casa deverá reintegrar o médico em dez dias, se não fizer será multada em R$ 100 por dia; mesma multa diária se o Hospital deixar de cumprir anotações dos valores do vínculo empregatício na Carteira de Trabalho e Previdência Social do médico Paulo Marcello. A Santa Casa ainda terá que pagar R$ 2.400 mil concernente as custas do processo. A direção do Hospital vai decidir se fará apelação em segunda instância, ou cumpre a sentença.  

    Fonte: Versão Online do Jornal da Cidade de Salto de Pirapora

Um comentário:

  1. Bom com certeza ele pisou no pé de muito político ai na cidade, é isto ai melhor o medico que produz que um político que não agrega em nada, valeu doutor Paulo, de toda forma quem lé paga é o povo !!!!!

    ResponderExcluir