domingo, 20 de agosto de 2017

Menos homicídios e crimes patrimoniais em São Paulo

Secretário da Segurança Mágino Alves 

    Estado de São Paulo reduziu no mês de julho os homicídios, os latrocínios, os roubos e os furtos em geral e de veículos. No mês, houve recorde de prisões e aumento de 244% no total de drogas apreendidas.
    Os casos de homicídio doloso caíram 7,24% no período, passando de 290 para 269 ocorrências, na comparação com julho do ano passado. Já o número de vítimas passou de 301 para 283, um recuo de 5,98%, com 18 a menos.
    Mais baixa da série histórica, iniciada em 2001, a taxa desse crime foi de 7,86 casos e 8,35 vítimas a cada 100 mil habitantes no período de agosto de 2016 a julho de 2017.
    No mês passado, os estupros aumentaram 21,43%. O número de casos passou de 728 para 884. Já as extorsões mediante sequestro diminuíram pela metade, de quatro para dois.
                  Latrocínios
    Pela primeira vez no ano, o número de casos de latrocínio baixou, passando de 35 para 33 – numa variação de 5,71%. Ao mesmo tempo, o número de vítimas de roubos seguidos de morte caiu 8,33% (de 36 para 33).
                Roubos e furtos
    Chegou a 6,15% a segunda queda consecutiva – e a quarta no ano – dos roubos em geral em todo o Estado. O total de ocorrências caiu de 25.932 para 24.338, com 1.594 a menos. É a queda mais expressiva do indicador em 2017, cujo total é o menor desde julho de 2013.
    Já os furtos em geral registraram um recuo de 1,70% em julho. Com 708 boletins de ocorrência dessa natureza a menos, os números saíram de 41.691 e chegaram ao total de 40.983, o menor número desde 2002.
    Os roubos a banco diminuíram 57,14% – passando de 14 para seis casos no mês, o número mais baixo para o período em toda a série histórica. Os roubos de carga subiram 5,44% (de 809 para 853).
                Crimes envolvendo veículos
    Assim como em todos os outros meses deste ano, julho teve queda nos roubos de veículo. Agora, a redução foi de 13,69%, ou 840 casos. O total de casos passou de 6.137 para 5.297, o menor número do indicador no período desde 2008.
    Pela sexta vez no ano, os furtos de veículo também diminuíram. A quantidade caiu 10,34%, baixando as ocorrências de 9.448 para 8.471 – o menor total desde 2007. Foram 977 registros a menos nas delegacias em julho.
                 Produtividade policial
    O trabalho das polícias Civil e Militar resultou em um aumento das prisões em 0,58%. A quantidade subiu de 15.594 para 15.685, ou seja, 91 a mais no mês, um recorde para a série histórica.
    Já os flagrantes de tráfico de entorpecentes subiram 6,29%, passando de 3.689 para 3.921 em julho. Nesse período, houve alta de 244,16% nas drogas apreendidas – o total subiu de 23,1 toneladas para 79,5 toneladas.
    Reproduzido da Secretaria da Segurança Pública-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário