Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Delegacia de Salto de Pirapora investiga peculato no RH da Prefeitura


    Delegacia de Salto de Pirapora investiga  suposto caso de peculato na Secretaria de Recursos Humanos da Prefeitura de Salto de Pirapora. Sumiu um cartão vale alimentação em nome de uma servidora pública que trabalha na Secretaria de Recursos Humanos, cartão que nem havia sido entregue pela Secretaria de Recursos Humanos.

    Ao identificar sumiço do cartão, a responsável pelo RH, Camila Maria dos Santos verificou que outra servidora da mesma Secretaria teria utilizado o cartão num mercado da cidade. Pamela Rafaela da Silva, 35 anos, moradora na mesma cidade, é suspeita de ter comprado diversas mercadorias somando montante de R$ 1.280,00; utilizou o cartão dela para pagar R$ 560,00 e com o cartão furtado pagou R$ 700,00. O caso está registrado como peculato artigo 312 do Código Penal. 

            Consequência penal

    Art312 do Código Penal Brasileiro tipifica o peculato como "crime de apropriação por parte do funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou privado de que tenha a posse em razão do cargo, ou desviá-lo em proveito próprio ou alheio. A reprimenda para quem comete esse tipo de delito pode ser até 02 anos e 06 meses de reclusão (cana). 

    Além da assinatura de Pamela nos recibos do mercado, uma funcionária do mercado que atendeu a servidora apontada como autora do fato, testemunha que Pamela utilizou o cartão furtado para pagar mais da metade das compras. Conforme relatado por Camila Maria, o sumiço do cartão ocorreu no período de 25 de agosto até 01 de setembro.

    Aqui a notícia chega chegando

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário