quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Desfecho do Crime - Homem é condenado por cometer homicídio privilegiado em Pilar do Sul


    TRIBUNAL DO JÚRI, em Pilar do Sul reconheceu culpabilidade e deliberou pela condenação de José Luiz de Oliveira, acusado de por meio de golpes de faca assassinar seu primo Abel da Paz Catharino, crime cometido na noite de 25 de fevereiro de 2017, no interior da residência de José Luiz no Jardim Campestre.

    O juiz Ricardo Augusto Galvão impôs condenação por 6 anos, em regime inicial fechado: artigo 121 parágrafo 1º que no caso de homicídio privilegiado prevê diminuição de pena de um sexto a um terço. Os jurados entenderam que José Luiz cometeu homicídio privilegiado (dignidade moral atingida), porque a vítima o provocou no interior de sua própria casa ao mostrar-lhe fotos de sua ex-esposa afirmando suposta infidelidade conjugal por parte da ex-mulher. 

    Na época do crime José Luiz morava com outra mulher.  Naquela noite, José Luiz, sua atual esposa e seu primo Abel da Paz ingeriram bebida alcoólica num bar e depois seguiram para a residência de José Luiz, onde o primo também dormiria, a tal brincadeira ou provocação resultou em tragédia. José Luiz está preso desde a data do crime. O julgamento ocorreu quinta-feira pela manhã, 30/11.

    Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura

Nenhum comentário:

Postar um comentário