quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Governo-SP empossa futuros delegados, investigadores e escrivães


    O governador Geraldo Alckmin empossou 1.240 novos policiais civis, na tarde de terça-feira, 21/11. O efetivo, nomeado no dia 1º, ingressará nos cursos de formação da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e, após a formatura, reforçará o efetivo da instituição nas regiões do Estado.
    A cerimônia de posse, realizada no Palácio dos Bandeirantes, contou com a participação do secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.   
    Do total de empossados, 64 são delegados (53 homens e 11 mulheres), 907 investigadores (718 homens e 189 mulheres) e 269 escrivães (177 homens e 92 mulheres).
    “São mais três meses de formação, de estudos e mais estágio. Os policiais vão para a Acadepol, depois tem estágio de 15 a 30 dias e aí sim já vão para os seus locais de trabalho exercer a atividade”, explicou Alckmin.
     Os futuros policiais civis são os últimos aprovados nos concursos abertos em 2013. Os processos selecionariam policiais para 2.301 vagas, entretanto, foram chamados 3.937 candidatos, ou seja, um total aproximadamente 71% maior que o previsto inicialmente.
    “Os senhores acabam de fazer um juramento, que é para a vida toda, de dedicar seu tempo para proteger e servir a população do Estado. Não existe profissão que exija tanto como a carreira policial, que entrega a própria vida por alguém que sequer conhece. Honradez, dignidade, eficiência é o que espera a sociedade, que saberá agradecer pelos bons serviços prestados, marca da polícia paulista que dá exemplo de segurança para o resto do país” destacou Mágino.
    Os policiais entrarão nos cursos de formação da Academia de Polícia Civil Doutor Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), que duram cerca de três meses. Depois de formados, serão distribuídos ao Estado.
    O delegado-geral, Youssef Abou Chahin, deu boas-vindas aos novos policiais e destacou a responsabilidade assumida por eles. “Saibam são um reforço extremamente bem-vindo. Estão adquirindo uma responsabilidade muito grande diante da população do Estado de São Paulo. Antes, os senhores acionavam a polícia, hoje receberão essa ligação” completou.
    Texto reproduzido da Secretaria de Segurança Pública-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário