segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Mulher de Salto de Pirapora é flagrada carregando mala com tijolo de maconha em Pacaembú-SP

Rita de Cássia

    Rita de Cássia Domingues Prestes de 33 anos, desembarcou de um ônibus da Viação Expresso Prata na Rodoviária de Pacaembú, interior de São Paulo, e saiu em direção a uma pensão que hospeda pessoas que visitam presos no presídio daquela cidade. Policiais militares suspeitaram que Rita de Cássia levava ilícito numa mala que ela carregava.

    Os milicianos seguiram-na até abordá-la e pediram para ela abrir a mala. No interior da mala, a polícia encontrou 750 gramas de maconha. A polícia acredita que a droga seria entregue à presos no presidio de Pacaembú (como a droga entraria na unidade penal não se sabe).

    Os policiais apreenderam a droga e detiveram Rita de Cássia, em seguida apresentaram o caso na Delegacia daquela cidade. O delegado André Fonseca ouviu relato dos policiais e prendeu Rita de Cássia por tráfico de droga artigo 33 da lei 11.343/06. Após o flagrante ela seria encaminhada para a Cadeia Feminina de Dracena, interior paulista de lá havia previsão de ser transferida para o Presídio de Tupi Paulista-SP. 

    Rita de Cássia reside na Rua Emiliano Juvino de Almeida, Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora. O flagrante ocorreu sábado pela manhã, 04/11. Na cidade onde mora, Rita de Cassia é conhecida por muitos como traficante de "mão cheia" que significa mulher que põe a mão para vender drogas em quantidade.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário