quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Cana da brava em Itapetininga: mulher retirava tabaco de cigarros e inseria maconha e introduzia em presídios da região de Itapetininga

Andreia de Fátima

    CRIATIVIDADE de uma mulher teria lhe favorecido atuar introduzindo maconha em unidades prisionais da região de Itapetininga. Andreia de Fátima Santos Terra de 42 anos, retirava tabaco de cigarros e inseria maconha formando cigarros de maconha que era introduzido em presídios.

    Os investigadores da Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (DISE de Itapetininga) souberam da astúcia da mulher e iniciaram investigação detalhada que resultou em pedido de busca domiciliar, que foi expedido pela Justiça.
Materialidade
 


    Na quarta-feira, 06/12, os policiais foram na residência dela situada no Jardim Bosques dos Pinheiros, na mesma cidade e no interior da residência apreenderam 255 gramas de maconha a granel, mais 80 cigarros contendo maconha e cigarros vazios para preenche-los com maconha, ainda apreenderam R$ 174,00 e duas máquinas que a mulher utilizava para fechar cigarros após inserir a erva proibida. 

    Ela está presa por tráfico de droga artigo 33 da lei 11.343/06.  Andreia de Fátima nunca esteve presa antes, seus três filhos estão presos por tráfico de entorpecentes, um deles caiu nas "garras" da lei ao tentar entrar com cigarros de maconha numa unidade prisional de Capela do Alto.

    Não dá para viver sem notícia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário