quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Justiça manda liberar jovem acusado de assaltar a Padaria Reis em Salto de Pirapora


    JUSTIÇA DE SALTO DE PIRAPORA manda liberar o jovem Geraldin de Jesus, preso na noite de 17 de dezembro deste ano, acusado de em companhia de outro indivíduo renderem o proprietário e funcionários da "Padaria Reis", localizada no Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora.

    A liberdade provisória concedida pela juíza Thais Galvão Peluzo ocorreu porque dois dias depois do assalto, o proprietário da padaria procurou o escritório do advogado Roberto Fernando Costa e afirmou que sua funcionária (balconista) teria confundido-se ao reconhecer Geraldin como um dos autores do roubo. 

    A balconista detalhou que sobre seu reconhecimento repousou dúvida e no dia seguinte após estar descansada da jornada de trabalho, ela leu a reportagem no Sorocaba Notícia e ao visualizar as fotos a dúvida ampliou. O advogado redigiu declaração que foi assinada pela balconista e juntou ao pedido de liberdade provisória que foi apresentado ao Fórum. 

    A promotora de justiça Maria Paula Pereira da Rocha emitiu parecer favorável a liberdade provisória, e que fosse aplicado medidas cautelares. A juíza substituiu a prisão preventiva pela liberdade provisória e impôs medidas cautelares: comparecimento mensal ao Fórum para justificar atividades, recolher-se até às 22h todos os dias e não pode ausentar-se do município por período superior a sete dias sem autorização da Justiça. 

    A Polícia Militar e a Polícia Civil serão incumbidas de fiscalizar o cumprimento das medidas. De acordo com o despacho da magistrada, a Polícia Civil deverá ouvir a balconista novamente. O Centro de Detenção Provisória de Sorocaba já pôs o jovem em liberdade. 

                Os fatos 

Dois no chilindró em Salto de Pirapora, acusados de assaltar padaria no Bairro Campo Largo
Cristiano

    DOIS MARGINAIS encapuzados invadiram a "Padaria Reis", localizada no Bairro Campo Largo e renderam o comerciante e dois balconistas, em ação contínua exigiram dinheiro. O comerciante entregou a quantia de R$ 1.300,00. Eles pegaram o dinheiro e fugiram. Um deles estava armado com uma arma de fogo, o outro não empunhava arma.

    Depois que os ladrões saíram da padaria, um dos clientes que estava no interior do comércio disse ter reconhecido os ladrões, porque segundo ele os autores do roubo moram no Bairro Campo Largo, e próximo da residência do cliente que os reconheceu. O comerciante acionou a Polícia Militar.
Geraldin

    Uma guarnição da PM ouviu relatos do comerciante e do cliente que disse reconhecer os criminosos e saiu para realizar diligência com vista aos dois suspeitos. Numa rua do Bairro Campo Largo a equipe policial localizou os dois suspeitos, que foram reconhecidos tanto pelo comerciante como pelo cliente que lá estava no momento do assalto. A polícia não encontrou a arma utilizada no crime e nem o dinheiro roubado.

    Os policiais levaram os dois indivíduos para a Delegacia da cidade, o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho ratificou flagrante de roubo artigo 157 do Código Penal. Ao término do registro da ocorrência, a polícia conduziu Cristiano de Souza Santos e Geraldin Luiz de Jesus ao sistema prisional em Sorocaba. Policiais civis suspeitam que os dois cometeram outro roubo na cidade, quem os reconhecer procure a Delegacia de Salto de Pirapora ou ligue (15) 3292-1300. 

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário