Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Desfecho do Crime - Casal de comerciante em São Miguel Arcanjo deve cumprir 10 anos de reclusão por vender drogas na "Lanchonete Catarinense"


    JUSTIÇA DE SÃO MIGUEL ARCANJO condenou o comerciante proprietário da "Lanchonete Catarinense" a cumprir dez anos e seis meses de reclusão em regime fechado e pagar 1.516 (um mil quinhentos e dezesseis dias-multa R$ 57.600 mil (veredicto seguiu artigo 33 e 35 da lei 11.343/06). 

    O comerciante Cristiano Aparecido dos Santos permanece preso, e já teria sido intimado a cumprir a punição determinada pelo Juízo de primeiro grau. 

    A esposa dele, Elaine Cristina Guedes Rosa está em liberdade porque durante a instrução criminal ela conseguiu liberdade provisória. Ela também terá que cumprir a mesma condenação imposta ao seu esposo, contudo permanecerá em liberdade até que não haja mais recurso de apelação. Leia abaixo o flagrante deles no interior da Lanchonete Catarinense, localizada no Centro de São Miguel Arcanjo.  

Donos de lanchonete são presos, acusados de tráfico de drogas no centro de São Miguel Arcanjo
    

    Equipes da Polícia Militar foram averiguar denúncia de tráfico de drogas, no sábado à noite, 10/10, na "Lanchonete Catarinense", localizada na Rua Siqueira Campos, no Centro de São Miguel Arcanjo. A polícia relata que avistou Valter Raimundo comprando droga do proprietário da Lanchonete Catarinense.

    Depois que Valter Raimundo saiu do comércio a polícia o abordou e encontrou com ele a droga que ele afirmou ter adquirido do comerciante. A polícia foi até a lanchonete e deteve o comerciante Cristiano Aparecido dos Santos. A esposa dele, Elaine Cristina Guedes correu para os fundos do imóvel, a polícia saiu no encalço dela e também deteve Elaine Cristina e a filha dela que lá estava a adolescente A.C.G.R.S.


    A polícia apreendeu drogas que estavam sob a responsabilidade de Cristiano e ainda apreendeu aproximadamente R$ 1.000 mil que seria da venda de entorpecentes. No interior do imóvel onde a mulher dele fora detida a polícia apreendeu mais drogas; dentro da roupa dela havia 60 porções de entorpecentes. Espalhados pela casa mais R$ 1.261 mil.

    Ao ser indagado se tinha mais droga escondida, Cristiano levou os policiais ao Bairro Abaitinga e ao Bairro Guararema e nos dois bairros a polícia apreendeu mais entorpecentes escondidos. Além do dinheiro a polícia apreendeu uma balança utilizada para pesar drogas e apreendeu 176 gramas de crack e 292 gramas de cocaína.


    O delegado Eduardo de Souza Fernandes registrou flagrante de porte de  droga artigo 28 da lei 11.343/06 cometido por Valter Raimundo e depois o liberou. Eduardo Fernandes também liberou a adolescente por não haver vaga compatível em unidade prisional para abrigar a adolescente infratora até que o curador(a) da infância e juventude decidisse o destino dela. Cristiano e sua amásia Elaine foram levados ao chilindró por tráfico e associação para o tráfico de drogas artigo 33 e 35 da lei 11.343/06.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário