Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Secretário de Segurança-SP diz que resultado de combate ao crime ocorre pelo pioneirismo de tecnologias aplicadas

Mágino Alves


    SECRETÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA-SP, Mágino Alves Barbosa Filho, ministrou palestra sobre o uso de tecnologias em diversas ações tomadas pela pasta no combate ao crime, na noite de segunda-feira, 19/02, na sede do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado de São Paulo (Seac-SP).
    Mágino Alves destacou o pioneirismo das polícias paulistas no uso de inovações tecnológicas, como o Inquérito Policial Eletrônico (IP-e). “O Inquérito Policial começa como um pequeno caderno com dez ou quinze páginas. Porém, quando é relatado, alguns se tornam três volumes com mais de 600 páginas. O IP-e dá mais agilidade, pois tudo é feito de forma digital, com controle de prazos e economia de papel”, afirmou.
    Outro tema abordado pelo secretário foi a modernização de mais de cem delegacias. “Inicialmente vamos reformar 120 unidades da Polícia Civil no Estado. Queremos dar um padrão de qualidade às nossas delegacias, tanto para melhor acolher a população, quanto para dar mais eficiência ao trabalho policial”.
    Mágino Alves também citou o Detecta, um grande sistema de informações criminais e alertas em tempo real. “O Detecta é um big data que permite integrar as bases de dados das polícias Civil e Militar, porém sem que ambos percam suas identidades. Desde 2015 até o começo deste mês, prendemos o sistema permitiu a prisão de 6.332 pessoas em flagrante, interceptamos 4.580 veículos e retiramos das ruas 437 armas graças ao sistema”, exaltou o secretário.
    Além dos dados criminais, o Detecta integra bancos de informações de outros órgãos e sistemas, como o Registro Digital de Ocorrência (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da PM (SIOPM - 190), Infocrim, Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Detran.
                                 Queda nos indicadores
    Durante a palestra, Mágino Alves também ressaltou a expressiva queda nos casos de homicídios, que chegaram ao patamar de 7,54 ocorrências por 100 mil habitantes no Estado de São Paulo. A redução deste indicador é resultado do investimento em tecnologia e inteligência aliado ao empenho do trabalho desenvolvido pelos policiais paulistas.
    Outro índice destacado foi a queda dos latrocínios, com redução de 11%, na comparação entre os anos de 2014 e 2017.  No mesmo período, o Estado viu diminuir em 3% o número de roubos e em 31% o roubo de veículos especificadamente.
    Por fim, o titular da Segurança Pública informou sobre as ações de inteligência e operações integradas das polícias, que permitiram a queda de 47% nos casos de roubo a banco, redução de 50% nas extorsões mediante sequestro e diminuição de 76% nas ocorrências de explosão de caixas eletrônicos, entre 2014 e 2017, em todo Estado de São Paulo.
    Texto reproduzido da Secretaria de Segurança Pública-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário