Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

terça-feira, 8 de maio de 2018

Desfecho do Crime - Indivíduo considerado a "Fera de Salto de Pirapora" é julgado em Júri Popular


    AUTOR DO CASO QUE CHOCOU SALTO DE PIRAPORA foi levado para sentar-se no banco dos réus do Tribunal do Júri na terça-feira à tarde, 08/05. 

    A promotora de justiça Helena Calado Tonelli acusou o réu Paulo Batista de ter cometido tentativa de homicídio qualificada com meio cruel, por ter agredido e com os dedos retirado os globos oculares de Marcos Valério (artigo 121  inciso III, combinado com artigo 14, ambos do Código Penal). "Ele (o réu) vai cumprir pena e alimentar-se 5 vezes ao dia e a vítima (Marcos Valério) nunca mais verá a luz do dia; vive e viverá vida vegetativa", completou a promotora.

    O advogado Alex Sander Gutierres afirmou que o réu Paulo Batista cometei excesso durante a briga com Marcos Valério na noite de 04 de janeiro de 2017. Para o defensor, condenação por tentativa de homicídio é punição compatível com a gravidade dos fatos (tese convergente). 
Vítima Marcos Valério


    Os jurados reconheceram culpabilidade de tentativa de homicídio qualificada. O juiz Ricardo Galvão de Souza condenou Paulo Batista a cumprir 06 anos de reclusão em regime inicial fechado. Paulo está preso no Centro de Detenção Provisória de Sorocaba há mais de um ano. Relembre o caso abaixo.


De cara com a fera - Sorocaba Notícia entrevista o homem que arrancou os olhos de outro andarilho em Salto de Pirapora


Sorocaba Notícia entrevistou o suspeito Paulo Batista e indagou-lhe: qual o motivo do desentendimento entre você e a vítima e como fraturou o maxilar e arrancou os olhos da vítima ?

- Desconheço algo que fiz que pudesse aborrecer o Marcão, a vítima, ele que do nada pegou um pedaço de caibro e tentou atingir-me, eu utilizei de técnicas de Kong Fu, Chute Box e Capoeira para me defender, ele insistiu tentando me agredir, eu consegui projetá-lo ao chão, naquele momento Marcão mordeu meu dedo da mão, com o outro braço eu desferir um soco atingindo o queixo dele. Depois do soco imaginei que retirando os globos óticos dele cessaria a briga, e fiz isso: com os dedos retirei os dois globos óticos dele e fugi do local.

    Após ser entrevistado, os policiais algemaram o preso e o embarcaram na viatura da Polícia Civil, saindo em seguida para o Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.

                  Aqui a notícia chega chegando

Paulo Batista
   
Paulo Batista


Nenhum comentário:

Postar um comentário