Restaurantes, Pousadas e Pizzarias

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Desfecho do Crime - Justiça condena três e absolve um dos envolvidos no roubo da carga de cimento em Salto de Pirapora


    EM 29 DE JUNHO DESTE ANO, a juíza Thais Galvão decidiu o destino de quatro pessoas acusadas de envolvimento no roubo de um caminhão bitrem carregado com 800 sacos de cimento (avaliada em R$ 9 mil); crime cometido no final da noite de 12 de junho de 2017, na saída da empresa Votorantim Cimentos, em Salto de Pirapora.

    Eis os condenados e as penas: Claudinei Alves de Castro Júnior está condenado a cumprir 04 anos e 08 meses em regime semiaberto (preso), Elias Canalle Sobrinho está apenado por 08 anos e 04 meses em regime fechado (preso), Jeferson Domingues da Silva está condenado a cumprir 08 anos e 02 meses em regime fechado (foragido). 

    Os três estão condenados porque segundo entendimento da magistrada, eles cometeram roubo majorado artigo 157 parágrafo 2º incisos I, II e V do Código Penal e corrupção de menor artigo 244-B do Estatuto da Criança e do Adolescente; eles corromperam um adolescente para participar do roubo. 

    Elias Canalle e Claudinei Alves permanecem presos, o indivíduo Jeferson Domingues vive na condição de procurado pela Justiça. A magistrada inocentou Matias Xavier de Camargo que também estava preso acusado de participar do crime (está em liberdade). Relembre o caso a seguir. 

Homens são presos por roubo de carga em Salto de Pirapora

    A Polícia Militar recebeu informação que indivíduos renderam o motorista de um caminhão bitrem, logo após o caminhão ter saído da empresa Votorantim Cimentos carregado com oitocentos sacos de cimento da marca Votoran. O motorista tentou reagir, um dos ladrões armado com arma de fogo desferiu-lhe coronhadas. 

    Eram três indivíduos, dois puseram o motorista no interior de um veículo Monza de cor prata e o terceiro dirigiu o caminhão rumo desconhecido.

    Os outros dois criminosos levaram o motorista dentro do Monza e o abandonaram num matagal próximo da empresa Massari Mineração e em seguida fugiram sentido centro de Salto de Pirapora.

    Os milicianos patrulharam com vista ao Monza e localizaram o veículo estacionado  na Avenida Argemiro Antonio dos Santos, em Salto de Pirapora, no interior do veículo estava o indivíduo Claudinei Alves de Castro Júnior de 27 anos. 


Claudinei negou participação no roubo e disse que apenas estava descansando dentro do Monza. A polícia levou o motorista do bitrem aonde Claudinei estava; o motorista reconheceu o Monza como sendo o veículo utilizado pelos meliantes. A polícia deteve Claudinei.

    Questionado novamente, Claudinei afirmou que o Monza pertencia ao mecânico Matias Xavier de Camargo,35 anos. A polícia foi na residência de Matias e também o deteve.


    Matias confirmou que era proprietário do Monza, porém ele teria emprestado o Monza para outro indivíduo e que o indivíduo já havia devolvido o veículo, mas ele (Matias) não conhecia Claudinei. 

    A polícia suspeitou de um caminhão carregado com cimento que horas atrás havia sido descarregado numa loja de materiais de construção situada no Jardim São Paulo, em Salto de Pirapora. A autoridade policial determinou que o proprietário do comércio de materiais de construção comparecesse na Delegacia para ser indagado sobre o fato.  

    O comerciante Elias Canalle Sobrinho, 49 anos, desceu até a Delegacia e afirmou que Claudinei pediu para deixar o caminhão carregado em frente a sua loja, pois o veículo de carga apresentava problema mecânico. Claudinei relatou que o comerciante teria encomendado a carga roubada. A polícia recuperou a carga e o caminhão bitrem. 

    O delegado Gilberto Montenegro Costa Filho prendeu o comerciante Elias, Claudinei e Matias, por roubo majorado artigo 157 do Código Penal. A polícia investiga a participação de outros dois indivíduos. O comerciante e os dois homens foram encaminhados ao Fórum de Sorocaba (audiência de custódia). O fato aconteceu na madrugada de terça-feira, 13/06.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário