segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Disparo acidental ou tentativa de homicídio? Polícia Civil de Salto de Pirapora suspeita da segunda possibilidade


    NUM FINAL DE NOITE, o adolescente C.S.L. de 16 anos, ferido por tiro em sua perna, fora socorrido e levado ao pronto-socorro da Santa Casa de Salto de Pirapora. Resultado de exame mostrou que havia um projetil alojado na perna do adolescente. Ele permaneceu internado na Santa Casa e depois foi transferido para o Hospital Regional em Sorocaba. 

    A Polícia Militar ouviu versão que o adolescente empunhava uma arma quando ocorreu disparo acidental atingindo sua perna num determinado local do Jardim Santa Maria. Polícia Militar apresentou o fato na Delegacia da cidade como disparo acidental. Polícia Civil registrou o caso e instaurou inquérito para apurar o caso, porém, suspeitando que a história estaria mal contada.

    A suspeita aqueceu depois de dois dias porque a polícia ouviu informação de que o adolescente sofreu tentativa de homicídio cometida por alguém conhecido do adolescente, houve também informação que o adolescente não teria falado a verdade por temer represália por parte do autor da tentativa e por temer familiares do autor.  

    O adolescente reside no Bairro Ana Guilherme, porém existe época que vive alguns meses em casa de outro familiar dele no Jardim Santa Maria; ele seria usuário de entorpecente e o desentendimento teria ocorrido por causa de droga, a pessoa apontada como autora do tiro também reside no Jardim Santa Maria. A investigação está em curso visando apurar o que de fato ocorreu (período 29/10 a 01/11). 

    Quem puder colaborar para elucidar procure o delegado titular da Delegacia de Salto de Pirapora, Gilberto Montenegro Costa Filho. Delegado poderá oferecer instrumento jurídico provimento 32 da Corregedoria Geral de Justiça que protege a identidade da testemunha. 

    Segredo da credibilidade é ser fiel ao fato!

Nenhum comentário:

Postar um comentário