terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Laboratório de drogas em Sorocaba; três pessoas presas


    EQUIPE DA POLÍCIA MILITAR DE SOROCABA abordou um automóvel Citroen de cor preto enquanto o veículo transitava em via pública, porque o carro era denunciado via sistema 181 de ser utilizado para transportar droga. No interior do Citroen estava o condutor Edgard Freire de Almeida e a namorada dele de prenome Patrícia. 

    Ao abordar e averiguar pelo interior do carro a polícia encontrou 910 porções de cocaína prontas para venda, e com Edgard a quantia de R$ 1 mil que seria arrecadado com venda de droga. Edgard assumiu mercância ilícita, e isentou sua namorada. Durante averiguação o  celular de Edgard conhecido por "Magrão" chamava insistentemente, a polícia atendeu as chamadas identificando o local que chamava e solicitou outra equipe para ir num imóvel situado no Bairro Botucatu, em Sorocaba.

    Outra equipe foi ao bairro citado e num imóvel encontrou os indivíduos Miguel Aparecido Alvim e Matheus da Silva Pinto, que seriam comparsas de Edgard. No interior do imóvel fora localizado muita droga (cocaína, crack e maconha) totalizando 01 tijolo de cocaína e outro de crack, 335 porções de maconha, 546 pedras de crack, 2.862 porções de cocaína, substância para misturar entorpecente, balança e uma prensa. A polícia sustenta que a  diversidade de drogas, a quantidade de entorpecentes e a estrutura levam a crer que no local funcionava laboratório de entorpecentes. 

    Apresentado o caso no Plantão Policial da Zona Norte de Sorocaba, onde o delegado Marcelo Almagro prendeu Edgard, Miguel e Matheus por tráfico de drogas artigo 33 da lei 11.343/06 (audiência de custódia). O caso ocorreu segunda-feira, 18/02. A namorada de Edgard está em liberdade porque fora qualificada como testemunha do crime.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição!    

Nenhum comentário:

Postar um comentário