terça-feira, 23 de abril de 2019

Quase 3 anos e a morte de Michel Willians em Ibiúna continua sem solução

Crédito/Gazeta Ibiúna

    NA MANHÃ DE 20 DE MAIO DE 2016, a população de Ibiúna soube e lamentou a morte cruel de Michel Willians Marciano, 34 anos, encontrado carbonizado no interior de seu automóvel Fiat Palio, na Estrada do Bairro Recreio, área rural de Ibiúna.

    Quase três anos e o caso continua sem solução. Na época, familiares afirmaram que Michel sofria ameaça. Houve quem comentou que Michel sofreu morte violenta por rixa política; outros comentaram que Michel sofreu homicídio motivado por problema pessoal devido sua opção sexual. 

    O Estado está em falta com a família da vítima e com a sociedade ibiunense. O autor de um crime dessa natureza não deve continuar impune. Fato gravíssimo. Perguntas óbvias: quem seria adversário político em Ibiúna que poderia matar ou encomendar a morte de Michel? A vítima vivia relacionamento homoafetivo? Havia câmera por onde o carro passou, que poderia mostrar alguém com Michel no carro? Michel teria recebido mensagem ou chamada pelo celular? A vítima tinha conta em rede social, ou em aplicativo, que pudesse ser analisada pela Polícia?

    A gravidade do delito pode ter amedrontado familiares ao ponto de não colaborarem o suficiente com a investigação. Se isso aconteceu é compreensível. Se não identificar e punir quem cometeu esse crime bárbaro, certamente o criminoso poderá fazer mais vítima em Ibiúna. Quem comete um crime desse e vive impune perde medo da lei, porque acredita que fez uma vez não houve reprimenda, então pode cometer outro delito que não haverá consequência. 

    Talvez alguém da Polícia afirma já fizemos muitas diligências e não apuramos. Isto é compreendido, porém é razoável e de direito cobrança do resultado esperado que é a elucidação e o responsável na cadeia; como a autoria não está esclarecida a cobrança é pertinente e justa. O crime foi bem planejado e executado de maneira que não deixasse pista para Polícia, no entanto a vida social da vítima pode ajudar esclarecer quem matou Michel Willians. 

    Estado deve resposta!   

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário