segunda-feira, 1 de julho de 2019

Araçariguama/Itapevi - Polícia Civil prende dois homens e um policial militar por extorsão


    O ADMINISTRADOR DE EMPRESAS Ezequiel Rodrigues de Moraes reclamou a um policial civil de Araçariguama que atendeu ligação de um homem dizendo ser policial civil de Elias Fausto, interior de São Paulo, que teria abordado o caminhão do administrador de empresas, e identificou irregularidades, diante disso o tal policial civil e dois colegas dele exigiam R$ 150 mil (cento e cinquenta mil reais) para liberar o veículo de carga.

    O policial civil de Araçariguama orientou o administrador de empresas para dizer via telefone que não pagaria o montante exigido e que apresentasse o caso na Delegacia de Elias Fausto. O administrador de empresas seguiu a orientação. Em seguida o administrador de empresas contatou via telefone com o chefe dos investigadores de Elias Fausto e este teria dito que seria um golpe.

    Ao saber que se tratava de golpe o administrador de empresas combinou com o homem que dizia ser policial civil para ir receber o R$ 150 mil num posto de combustíveis em Araçariguama na sexta-feira à tarde, 28/06. Dois policiais civis de Araçariguama montaram campana e detiveram o policial militar Jhonatan de Araújo, 32 anos, em ato contínuo os investigadores apreenderam a pistola ponto 40 do policial militar. 

    Depois disso os investigadores capturaram o motorista do caminhão Ibraim dos Santos Ramos, 37 anos, e o ajudante Emerson Gomes dos Santos de 23 anos. Os tês foram levados para Delegacia. O motorista Ibraim e seu ajudante Emerson confessaram envolvimento e citaram participação direta do policial militar Jhonatan como o homem que fez contato via telefone exigindo o dinheiro e depois foi ao posto de combustíveis buscar o montante. O policial militar negou participação, e afirmou que estava no local fazendo bico de segurança. Vítima e supostos autores moram em Itapevi-SP.

    O delegado Marcelo Apolinário Silva acionou a Corregedoria da Polícia Militar e em seguida prendeu o policial militar por extorsão artigo 158 C.P, e representou pela conversão do flagrante em prisão preventiva, alegando garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal. Jhonatan foi levado ao Presídio Romão Gomes na Capital Paulista (audiência de custódia). O motorista Ibraim e o ajudante Emerson foram levados para uma unidade prisional da região (audiência de custódia).

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário