quinta-feira, 11 de julho de 2019

Sorocaba - Alisson relatou ter matado a namorada por esganadura e não emocionou-se


    A DELEGADA Luciane Bachir titular da Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba vai relatar o inquérito sobre a morte da técnica de enfermagem Kelly Cristina Pereira, 40 anos, e pedir a conversão da prisão temporária em prisão preventiva do namorado da vítima, o vendedor Alisson Raszejas, 40 anos, que confessou ter matado a namorada. Crime cometido em 04 de julho deste ano. 

    Após ser preso quarta-feira, 10/07, e levado à sede da DIG, Alisson fora inquirido e disse que passionalidade fora a motivação para ele derrubar sua namorada e em seguida esganá-la. Depois do crime ele saiu rapidamente da residência dela no Condomínio Coimbra, situado no Jardim Tropical, em Sorocaba. Durante a inquirição ele não emocionou-se porque alegou tomar medicamento tarja preta. 

    Não dá para viver sem notícia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário