quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Sorocaba - Serventuário da Justiça é preso porque cobrava dinheiro alegando minimizar situação de acusados


    POLICIAIS da Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (DISE) de Sorocaba prenderam na quinta-feira pela manhã, 22/08, o serventuário da Justiça, Carlos Alberto de Almeida de 50 anos, que trabalha na função de escrevente no Fórum de Sorocaba.

    A polícia cumpriu mandado de prisão preventiva expedido pela 4ª Vara Criminal de Sorocaba. Carlos Alberto reside no Residencial  Viena, no Jardim Gonçalves, em Sorocaba. Como sabia que a polícia lhe procurava, Carlos Alberto se escondeu num imóvel no Centro de Piraju-SP. Foi lá que a polícia o capturou.

    De acordo com o delegado da DISE de Sorocaba, Rodrigo Ayres, o serventuário Carlos Alberto procurava pessoas acusadas ou familiares de acusados e cobrava dinheiro alegando que ele (Carlos Alberto) poderia influenciar na decisão do processo (minimizar situação do acusado). 

    A polícia soube que um homem estava acusado por extorsão, no dia da audiência a mãe do acusado esteve na sala de audiência no Fórum de Sorocaba. Depois da audiência, Carlos Alberto contatou com a mulher por telefone e cobrou dinheiro. Ela transferiu R$ 10 mil para uma conta do serventuário. 

    No julgamento de mérito a justiça condenou o acusado a cumprir 32 anos de reclusão. A mulher e o filho condenado se sentiram enganados. Após ser capturado, Carlos Alberto que responde por concussão artigo 316 C.P, foi encaminhado para uma unidade prisional em Sorocaba.

    Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição!

Nenhum comentário:

Postar um comentário