domingo, 29 de setembro de 2019

Secretaria de Segurança-SP - Palestras sobre valorização da vida


    A SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA e as polícias paulistas realizaram, ao longo do mês de setembro, palestras em apoio à campanha brasileira de prevenção ao suicídio. As atividades tiveram como principal objetivo orientar a população e os policiais acerca das situações de crise que podem levar a atos extremos e as formas de identificar e tratar esse problema. 

    Além de debater as influências psicossociais das práticas suicidas e os mecanismos de defesa psicológicos, os eventos também abordaram as políticas de saúde mental, as formas de tratamento e a importância da atividade policial no auxílio à população.

    A PM concentrou suas atividades entre os dias 23 e 27 de setembro. Major do Corpo de Bombeiros de São Paulo, Diógenes Martins Munhoz é um especialista no tema e responsável pelo primeiro curso de prevenção à vida do Brasil. O militar participou dos encontros e ressalta que a prevenção ao suicídio é uma atividade constante. “Como sociedade, devemos sempre estar atentos e dispostos a ouvir os outros e não permitir que eles se isolem ou sintam-se sozinhos”, declarou. A jornalista Izabela Camargo foi outra convidada e destacou a importância da valorização da vida.

    Os policiais civis e técnicos-científicos também promoveram e participaram de diferentes ações sobre o tema tanto na Capital quanto no interior do Estado. No dia 9, agentes da Polícia Civil da cidade de Diamantina participaram de um seminário ministrado pela médica psiquiatra Michelle Medeiros Lima Salione. Em 12 de setembro a ação foi coordenada pela Academia de Polícia e nos dias 23 e 26 foi a vez dos agentes dos municípios de Presidente Prudente e Dracena, respectivamente, participarem do ciclo de ações contra o suicídio.

    A Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), por meio do Instituto de Criminalística, realizou no último dia 26, encontro para servidores e moradores da região do Butantã debaterem o tema. “Tenho visitado todas as equipes de perícia pelo interior e aqui na Capital e sei das necessidades dos nossos policiais, por isso, estamos atentos às questões que influenciam na saúde e bem-estar dos nossos funcionários”, disse o diretor do IC, Maurício Lazzarin. “Nosso trabalho requer que nós, da Segurança Pública, tenhamos um preparo muito grande para lidar com as situações, por isso, precisamos trabalhar mecanismos de defesa para nos preservar e nos manter saudáveis”, completou a diretora divisionária do Centro de Perícias da unidade, Cristiane Farias Dias.

    Reproduzido da Secretaria de Segurança Pública-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário