sexta-feira, 17 de julho de 2020

Salto de Pirapora - Mulher é condenada porque sabia que a filha era abusada por padrasto e não adotou providência


    EQUIPE DA POLÍCIA MILITAR foi até a Rua 09 de Julho na região central de Salto de Pirapora, na quinta-feira à tarde, 16/07, e capturou Vilma Rodrigues (na foto), que está condenada a cumprir 23 anos de reclusão em regime inicial fechado. 

    Em 2011 a Polícia Civil de Salto de Pirapora investigou o caso e concluiu que o amásio de Vilma, Paulo Tavares de Oliveira cometeu conjunção carnal mais de uma vez com a enteada dele de 11 anos (filha de Vilma). A justiça condenou Paulo Tavares a cumprir 18 anos de reclusão por estupro de vulnerável artigo 217-A C.P. Paulo está preso. 

    A justiça condenou Vilma com fundamento no mesmo artigo, e agravante porque a justiça entendeu que Vilma sabia dos fatos e não adotou providência. Na época do crime o casal residia no Bairro Teixeira. Após capturar a criminosa, a polícia apresentou Vilma na Delegacia de Salto de Pirapora. Depois do registro de captura de procurada, a polícia levou Vilma para uma unidade prisional feminina.

    Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura!

2 comentários:

  1. Contaram também que a família do Culpado e o próprio a ameaçava? Deviam se envergonhar por algo assim.

    Vocês não sabem nada e querem espalhar as coisas.

    ResponderExcluir
  2. Contaram também que a família do Culpado e o próprio a ameaçava? Deviam se envergonhar por algo assim.

    Vocês não sabem nada e querem espalhar as coisas.

    ResponderExcluir