segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Desfecho do Crime/Piedade - Júri condena policial que assassinou dois homens no Bairro dos Ortizes

 


    JÚRI POPULAR julgou a conduta do policial militar Douglas Pereira de Jesus, acusado de ter assassinado a tiros Silnei Cardoso do Nascimento e Júlio César Pereira, em 2017, próximo de um pesqueiro, no Bairro dos Ortizes, zona rural de Piedade.

    Os jurados reconheceram que uma das vitimas provocou injustamente o policial militar, sendo motivação para estado de violenta emoção, automaticamente isso resultou no afastamento da qualificadora do motivo fútil. O conselho ainda aprovou a retirada da segunda qualificadora que o réu teria dificultado a defesa das vitimas. Essas deliberações dos jurados resultaram em dois homicídios simples: 6 anos cada crime. O ministério público pleiteou na denúncia condenação por dois homicídios duplamente qualificados.

    A juíza Renata Moreira Dutra Costa reduziu 1/3 por causa da violenta emoção, somando 04 anos para cada crime, e aplicou  a continuidade delitiva: dois homicídios em circunstância de tempo rápido, no mesmo local e a mesma maneira de execução; mediante isso a magistrada impôs punição de 4 anos, por um delito, e somou 1/6 fixando a sentença definitiva de 4 anos e 8 meses em regime inicial fechado. Douglas está preso há 3 anos. A plenária aconteceu no Fórum de Piedade.

    Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário