sábado, 3 de outubro de 2020

Desfecho do Crime/Pilar do Sul - Dois homens condenados e uma mulher absolvida

 


    JÚRI POPULAR em Pilar do Sul, julgou quinta-feira, 01/10: Luan Rodrigues de Lima e Anderson dos Santos Rosa, acusados de matar, subtrair pertences e ocultar o corpo de Henrique Lipka Neto de 66 anos, conhecido por Chico das Mudas; crime cometido em 15 de setembro de 2017, numa chácara do Bairro Reunidas, em Pilar do Sul.

    Os jurados concordaram com a tese convergente do promotor de justiça Vitor Petrim com o advogado Leandro Purificação Teich, que defendeu o acusado Anderson dos Santos Rosa, e reconheceram culpabilidade de homicídio privilegiado, roubo e ocultação de cadáver. Os termos da denúncia foram de homicídio qualificado. 

    O juiz presidente do júri, Ricardo Galvão impôs pena de 08 anos, aplicou detração penal reduzindo 3 anos que o réu esteve preso e por fim, o magistrado impôs reclusão por 5 anos em regime semiaberto.  

    Os jurados também condenaram o acusado Luan Rodrigues de Lima, defendido pelo advogado Rodrigo S. Camargo. Mas o magistrado converteu a pena em medida de segurança, porque na primeira fase do processo, o defensor pediu exame de sanidade mental, e o resultado do exame concluiu que Luan sofre problema mental. 

    Ao término do julgamento Luan foi encaminhado ao manicômio judicial para tratamento. Edna Alves, namorada de Anderson, era acusada de participação da ocultação do cadáver de Chico das Mudas. Os jurados absolveram Edna, que respondia a acusação em liberdade. Luan e Anderson estão custodiados por ordem judicial desde 2017.

    Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário