terça-feira, 27 de outubro de 2020

Ibiúna - Motorista de aplicativo é acusado de molestar adolescente

 


    UMA VENDEDORA AMBULANTE, residente no Bairro Paiol Pequeno, na periferia de Ibiúna, costuma contratar um carro de aplicativo para transportar ela, seus produtos e seus sobrinhos que lhe ajudam na venda dos produtos,na região central de Ibiúna.

    Na segunda-feira à tarde, 26/10, a vendedora ambulante realizava venda dos produtos com a colaboração de seu sobrinho e a irmã dele, uma menina de 13 anos. A mulher avistou o carro do motorista de aplicativo no interior de um supermercado e suspeitando de algo ela se aproximou do automóvel e viu o motorista de aplicativo retirando as vestes da sobrinha dela de 13 anos. A mulher gritou, o indivíduo abriu a porta, a menina desceu e ele fugiu. O celular da criança ficou dentro do carro.

    A vendedora ambulante e o casal de sobrinho seguiram para a Delegacia da cidade. Durante relato da vendedora e relato da menina na Delegacia, o motorista de aplicativo usou o telefone da menina e ligou para a tia da menina tentando explicar o que aconteceu. 

    A mãe da menina foi chamada na Delegacia e  afirmou que certo dia ela visualizou mensagem do suspeito no celular da menina. A mãe teria dito a ele "afaste-se da minha filha porque ela é criança". A menina disse na Delegacia que antes o indivíduo teria cometido conjunção carnal com ela. O fato está registrado como estupro de vulnerável artigo 217-A C.P. 

    Sorocaba Notícia sabe a identidade do suspeito, porém no momento optou não revelar o nome do suspeito. Havendo desdobramento do caso o site promete informar o desdobramento e o nome dele. A Polícia Civil de Ibiúna investiga o caso. Amigos da família da vítima comentam o fato nas redes sociais, pelo teor dos comentários é elevado o grau de revolta das pessoas. 

    Terça-feira à noite, 27/10, o advogado Plácido de Ibiúna que presta assistência à vítima informou que a adolescente submete-se a exame de corpo delito em Sorocaba e aguarda resultado. O suspeito não compareceu na Delegacia para citar sua versão.

    Não dá para viver sem notícia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário