quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Piedade - Procuradora sugere criação de estrutura para ouvir, instruir e atender servidores vitimas de violência sexual

    A PROCURADORA DO MUNICÍPIO Bianca Espinosa Marum sugeriu ao chefe do Executivo, criar um canal de comunicação com equipe apta para atender servidores vitimas de eventual violência sexual no âmbito de trabalho. 

    Para ela, o atendimento às vitimas por uma equipe psicossocial pode minimizar o efeito do episódio (violência sexual) e também instruir para apuração do fato no âmbito administrativo, pois esse tipo de conduta não acontece de maneira velada e isso dificulta elucidação. 

           Um fato 

    Em 2020, uma vigia da Prefeitura laborando no Parque Ecológico teria sofrido investida de outro vigia que trabalha em outro setor da Prefeitura e costumava ir ao Parque simulando fazer caminhada. De acordo com a vigia, além de ameaçar agarrá-la seu colega comentou aos colegas que ela estaria se relacionando com outros colegas no local de trabalho. 

    O caso fora registrado na Delegacia, mas o delegado entendeu não haver provas de crime. No âmbito administrativo não houve punição porque a comissão deliberou pelo arquivamento. A vigia declarou medo por novas investidas do colega e pediu para ser transferida para outro posto de trabalho; ela reclama que o gabinete ignorou sua situação de vítima. 

    Ela constituiu advogado para processar o colega criminalmente e na esfera cível. O defensor dela ainda vai elaborar ação contra a Prefeitura por danos morais por não aplicar o princípio da imparcialidade e da impessoalidade durante o processo administrativo.

    Não dá para viver sem notícia!        

Nenhum comentário:

Postar um comentário