terça-feira, 9 de novembro de 2021

Justiça-SP - Condomínio é condenado indenizar moradora ferida por estilhaços de vidro na garagem

 


    A VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL  ECRIMINAL da Comarca de Taboão da Serra condenou um condomínio a indenizar, por danos morais, uma moradora atingida por estilhaços de vidro na garagem. A reparação foi fixada em R$ 25 mil.

    De acordo com os autos, a autora da ação estava saindo para passear com o cachorro quando o vidro da garagem quebrou. Os estilhaços caíram em cima dela, causando vários cortes. Ela foi socorrida e levou pontos. A juíza Carolina Conti Reed afirmou em sua decisão que é inegável a responsabilidade do condomínio, qualquer que tenha sido o motivo do acidente, seja ausência de manutenção do vidro rachado ou falha no momento de lavagem. “Em momento algum há aviso de evitar a utilização do acesso pela garagem aos pedestres com animais”, escreveu.


    A magistrada destacou que “as fotografias exibem a quantidade de sangue escorrendo pela face da autora logo após os fatos, confirmam que foi submetida a quatro pontos, e comprovam que ficou com uma falha de cabelo no local do ferimento, bastante visível”. Segundo ela, são “inegáveis os danos morais sofridos pela autora. A configuração do dano moral, neste caso, decorre inicialmente da dor, do susto e da angústia profunda de se ver ferida e toda ensanguentada, necessitando de atendimento médico, procedimento de sutura, e medicações, além dos incômodos decorrentes da ferida e pontos que se prolongam no tempo, causando sofrimento ao pentear ou lavar os cabelos”. Cabe recurso da decisão.


    Reproduzido do Tribunal de Justiça-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário