quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

Pilar do Sul - Vereadores querem aumentar subsídio para a próxima legislatura

 


    POPULAÇÃO DE PILR DO SUL é representada na Câmara por 11 vereadores, 10 deles recebem subsídio R$ 2.391,00; o presidente da Câmara recebe 3.348,00. Nove vereadores e o presidente da Casa, Silvio Yassuda defendem aumento do subsídio para a próxima legisltura 2025-2028. Luiz Brisola do PSDB discorda da iniciativa.

  Os demais vereadores assinaram o projeto que fora protocolado e poderá ser encaminhado para análise das comissões permanentes da Casa. A matéria aumentará o subsídio dos futuros edis para R$ 3.720,00; o presidente da Câmara receberá R$ 5.204,00. Com aumento de R$ 1.329,00 de cada vereador e R$ 1.856,00 do subsídio do presidente, vai impactar em R$ 15.146,00 todo mês, na folha de pagamento da Câmara. A matéria é vista por populares como descabida. Na legislativa passada houve matéria da mesma natureza, mas as criticas da população provocou retirada do projeto. Existe comentário que o projeto poderá ser votado no plenário em breve visando minimisar eventual desgaste dos vereadores. Assessoria da Câmara informa que a votação em plenário depende do número de matérias. 

                    Edis justificam o aumento

    No corpo do projeto, a justificativa para ampliar o subsídio é que os vereadores em Pilar do Sul recebem menos da média dos subsídios de vereadores da região: Ibiúna, Piedde, Salto de Pirapora. Expressam ainda que os subsídios dos vereadores de Pilar do Sul está defasado em mais de 55%; outro ponto citado pelos edis é que o subsídio atual desestimula participação do povo na disputa por uma cadeira na Câmara.

          Fala do presidente defendendo projeto

    "A última fixação do subsídio aconteceu no ano de 2012 e o projeto apresentado este ano terá efeito somente para os próximos vereadores, de 2025 a 2028, ou seja, nesta legislatura não terá aumento nenhum. O valor foi calculado na reposição de parte das perdas inflacionárias." - Silvio Yasuda - Presidente da Câmara.

          Luiz Brizola rebate justificativa

    Indagado por Sorocaba Notícia, o vereador Luiz Brisola afirma que a vereança  não é emprego, é cargo; segue apontando que o orçamento financeiro de PIlar do Sul não é gordo, e servidores públicos municipais recebem salário de acordo com o bolo da arrecadação. Para ele, também é preciso observar que a massa salarial da população é baixa, tais situações são parâmetros que os vereadores deveriam aplicar um padrão baixo dos seus subsídios. O vereador concluiu rebatendo a justificativa do projeto, porque segundo Luiz Brisola, Ibiúna, Piedade e Salto de Pirapora são municípios mais populosos e tem realidade de arrecadação supeior a Pilar do Sul.

    Segredo da credibilidade é ser fiel ao fato!   

4 comentários:

  1. Pq não aumenta conforme o salário mínimo da população acho que 40 reais já está ótimo ,até porque vereador não e uma profissão ...

    ResponderExcluir
  2. Pq não aumenta conforme o salário mínimo da população acho que 40 reais já está ótimo ,até porque vereador não e uma profissão ...

    ResponderExcluir
  3. Acho que quando um vereador quer se eleger ele vai lá pra ajudar a melhorar a cidade e o ajudar o povo que nela vive e não pra ficar gozando do dinheiro púbico... mas como todo pitico é sáfado pra min não faz diferença

    ResponderExcluir
  4. Que absurdo está justificativa da Câmara dos vereadores

    ResponderExcluir