quarta-feira, 9 de fevereiro de 2022

Pilar do Sul - Prefeitura dispara no próprio "pé"; vai ter que esclarecer

 


    ATUAL ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PILAR DO SUL é coisa estranha, creio que nem mesmo ela consegue expor claramente fatos protagonizados por ela. Um cidadão solicitando obra de consevação em estrada rural ou urbana, as respostas são essas: as máquinas estão quebradas, ou dizem não haver combustível para as máquinas. 

    Isso tornou-se praticamente rotina naquela prefeitura. Porem um fato ocorrido segunda-feira, 07/02, pode ter revelado que as versões acima não condizem com a realidade. Eis o fato: alguém pescando no Pesqueiro Yasuda no Bairro Pinhal, área rural do município, visualizou uma patrol no local e caminhões da Prefeitura de Pilar do Sul carregados com pedra para obras no pesqueiro. Imediatamente a pessoa denunciou o fato ao vereador Miguel Guedes.

    O edil compareceu ao local e apurou uma máquina, e três caminhões carregados com pedra de uma empresa de Salto de Pirapora. Ao conversar com o dono do pesqueiro Amando Massao Yassuda, o vereador soube do mesmo que ele (dono do pesqueiro) comprou as pedras. Em sua mão havia papéis simulando ser as supostas notas da aquisição do material, mas não foram apresentadas. O vereador voltou à Câmara e elaborou requerimento ao prefeito a respeito da situação (questionamento oficial). Prefeito tem 15 dias para responder as indagações.

                  Deve ser esclarecido

    É estranho não ter condição de realizar obra de servidão  que beneficia todos munícipes e por outro lado haver possibilidade de atender o dono do pesqueiro sendo ele parente de Silvio Yasuda, que é aliado  do prefeito Marquinhos da Autoescola, isso cheira mal, uma equipe da Prefeitura para trabalhar numa propriedade particular. O prefeito Marquinhos da Autoescola deve esclarecimento ao povo, isso pode não acontecer se ele entender que está acima do princípio da transparência e uso legal dos béns públicos.  

    Merece Esclarecer; Do Contrário é Feio e Repudiável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário